3.11.04

Confidências e Desabafos de Savarin (61)

Anonas -Annona cherimola Mill.

Evoco, com gulosa saudade, as anonas saboreadas durante as férias do Natal em S.Miguel. Também me lembro das árvores frondosas da quinta de um tio paterno, que produziam enormes e fabulosas anonas. Infelizmente, o meu tio tinha alma de ermita e as visitas ao paraíso foram rareando até à extinção.
Aqui podem obter mais informações sobre o exótico fruto e facto da maior importância receitas à base de anonas.
Por último, declaro que as anonas de S.Miguel se destacam, de todas as outras, pela brancura da sua polpa e pela delicadeza do seu paladar. Degustar uma anona micaelense equivale a vivenciar uma experiência gastronómica única.
Perdoem-me os habitantes da ilha da Madeira, mas comparadas com as frutas nascidas na Ilha Verde, as anonas madeirenses , embora com direito a página na rede, constituem um atentado à essência da genuína Anona!!!
Só não percebo, porque conjunto de razões ou causas não encontrei informação na Net sobre a cultura, em S.Miguel, da referida espécie, de inolvidável aroma! Talvez os escribas do Ilhas me possam esclarecer. O provavelmente baixo índice de produção não constitui uma justificação. Trata-se de uma lacuna grave e difícil de aceitar, ou deve-se a deficiências na minha pesquisa?

Sem comentários: