23.8.05

Fim de Férias

As férias são um tempo de desprendimento, de abolição de rotinas, constrangimentos, de pacificação interior. Mesmo quando permaneço em casa é como se a casa fosse outra, porque a redescubro, e os horários são os que eu quiser estabelecer.

Nos primeiros dias de férias, o cansaço do ano de trabalho predomina. Deitada sobre o tempo, entro num estado de hibernação estival. Seguem-se as deambulações, muitas vezes aleatórias. Todavia, de forma gradual, a recuperação vai-se fazendo, subrepticiamente. No final deste período de ócio, os novos planos, as novas ideias despontam com vivacidade, muitas perdem-se no entusiasmo inicial, outras passam do viveiro para o local definitivo e florescem no Outono.

Sem comentários: