14.6.06

Pasmo



Léon Spilliaert, Autoportrait, (1908)


Sei que nunca terei o que procuro
E que nem sei buscar o que desejo,
Mas busco, insciente, no silêncio escuro
E pasmo do que sei que não almejo.


Fernando Pessoa, Poesias Inéditas (1919-1930), (Lisboa, Edições Ática, s/d), p.75.

Sem comentários: