17.6.06

Epístolas de XX a XY


Caro amigo,

Em verdade lhe digo, que o facto de qualquer um de nós viver no rescaldo de amores impossíveis, não implica propiciar um tombo nos braços um do outro, com fundamento na existência de equívocas afinidades entre ambos - crendice cuja causa, clara, distinta e evidente radica num ou noutro momento de etilização mais feliz - pois daí não advirá consolação...



[Fragmento]

Sem comentários: